GREVE DOS CORREIOS

Funcionários dos Correios decidem manter greve por tempo indeterminado

De acordo com a entidade, a decisão de manter a paralisação por tempo indeterminado foi motivada pela recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF)

Correios

Correios

A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Findect) anunciou, no sábado (22), que os funcionários da estatal decidiram continuar a greve iniciada no dia 17 de agosto.

De acordo com a entidade, a decisão de manter a paralisação por tempo indeterminado foi motivada pela recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que manteve a suspensão do acordo coletivo dos trabalhadores dos Correios.

Em nota à imprensa, a entidade afirma que “a orientação da Findect e Sindicatos filiados é para os trabalhadores se manterem mobilizados, participando das atividades convocadas pelos sindicatos, e convocarem todos os seus companheiros a aderirem à greve”.

“A direção da ECT propõe a retirada de 70 cláusulas nas quais previam direitos importantes da categoria”, acrescenta o texto.

De acordo com o grupo, na lista estariam benefícios como vale alimentação, vale cultura, licença maternidade de 180 dias, auxílio creche, indenização de morte, auxílio para filhos com necessidades especiais, pagamento de adicional noturno e horas extras.

A federação informa ainda que, com a suspensão do acordo coletivo, os empregados sofrerão descontos na folha de pagamento já a partir deste mês.

O próximo passo será a tentativa de um novo acordo coletivo no Tribunal Superior do Trabalho (TST) entre os empregados e a estatal.

Até o fechamento desta matéria, os Correios não haviam se manifestado sobre a decisão do STF nem sobre a continuidade da grave.

Fonte: Conexão Política

Dê sua opinião: