VENTOS EM BRASILIA

Ventos e frio surpreendem o brasiliense

A previsão do Inmet para hoje é de ventos entre fracos e moderados. Para quinta e sexta,são esperados ventos mais fracos ainda

Manhã fria em Brasilia

Manhã fria em Brasilia

Quem precisou acordar cedo ontem provavelmente sentiu um pouquinho mais de dificuldade. Além de ser segunda-feira, o início da semana no Distrito Federal veio com temperaturas baixas e até ventania. Típicos da época do inverno seco, os ventos moderados, que ontem chegaram a atingir a velocidade de 14km/h na capital, são resultado da circulação de um sistema de alta pressão,localizado no oceano Atlântico.

De acordo com a meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia(Inmet) Naiane Araújo,o fenômeno tem impacto em toda a faixa centro-leste do Brasil.

Segundo Naiane, os ventos moderados continuam hoje e podem diminuir a frequência e intensidade entre amanhã e o fim da semana. A previsão do Inmet para hoje é de ventos entre fracos e moderados. Para quinta e sexta,são esperados ventos mais fracos ainda. Entretanto, a meteorologista Naiane alerta que os ventos mais intensos podem voltar na próxima semana. “Além da alta pressão há também o avanço das frentes frias. Cada movimentação desses sistemas pode mudar a condição”, justifica.

Sensação térmica

E o vento mais forte provoca uma sensação maior de frio. Segundo informações do Inmet,ontem,a temperatura mais baixa registrada no DF foi 10ºC, na região do Gama, aproximadamente às 6h, e a máxima foi de 26ºC no mesmo local. Já na região central do DF, a mínima foi 14ºC e a máxima, 24ºC. A sensação térmica, porém, como está associada diretamente à condição dos ventos, foi menor.De acordo com cálculo do Inmet, ventos de 14km/h podem resultar em uma sensação térmica de 5ºC.

Umidade

Mas também há o ponto positivo de toda essa ventania. De acordo com a meteorologista Naiane, os ventos ajudam a evitar que a umidade relativado ar abaixe tanto.”É claro que permanecemos em limiares baixos de umidade – como é o normal da época de seca no DF, mas,por causa dos ventos, os valores não estão tão críticos”, afirma.

Segundo Naiane, ontem o valor mais baixo de umidade registrado foi de 23%, nas regiões do Gama e Brazlândia. No Plano Piloto o índice chegou a 30%. A meteorologista ressaltou que até o final da semana menor umidade relativa do ar deve se manter entre 20 e 30%no DF.

“Nada muito drástico, mas em estado de atenção, lembrando que a Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que 60% de umidade relativa é o considerado confortável para os seres humanos”, alerta Naiane. Segundo ela, entre meados de agosto até o fim no inverno, em setembro, o DF deve viver períodos mais críticos de estiagem.

Fonte: Jornal de Brasília

Dê sua opinião: