PEDIDO DE DESCULPAS

Zé Neto grava pedido de desculpas após polêmica da 'turma da covid'

"Post infeliz que eu fiz em um momento de ignorância, achando que quem já pegou Covid não pega de novo", declarou o músico

Zé Neto

Zé Neto

Zé Neto, da dupla com Cristiano, gravou um vídeo na tarde desta quarta-feira (29) com pedido de desculpas após polêmica de aparecer reunido com amigos, todos eles sem máscaras, durante esse período de pandemia. Na ocasião, o músico justificou a aglomeração dizendo que tanto ele como os colegas já haviam pegado a doença, denominando o grupo com "a turma da covid".

"Passando aqui primeiramente para pedir desculpas pelo post infeliz que eu fiz em um momento de ignorância, achando que quem já pegou Covid não pega de novo. Até que fui orientado que realmente quem pegou está sujeito a pegar de novo, acabei falando m*****. Estou aqui para pedir desculpas humildemente para vocês". 

E seguiu. "Vocês sabem como eu sou, uma pessoa que só gosta de levar alegria, que só gosta de ajudar as pessoas. Infelizmente, num momento de bobeira da minha cabeça, acabei falando m****. Nunca com a intenção de ofender ninguém, nada, só num momento de brincadeira. Sei que fui muito infeliz. Peço desculpas a todas as famílias que perderam entes queridos, a todas as famílias que estão passando dificuldade por conta da Covid. De forma nenhuma a intenção minha era de magoar alguém ou ofender alguém. Peço mesmo as minhas mais sinceras desculpas e desculpa mesmo gente".

Zé Neto encerrou a a gravação reforçando o pedido de desculpas.

"Sou um ser humano e estou sujeito a cometer erros igual a todo mundo. Não é esse negócio que o pessoal acha, que é artista e tem que estar tudo certo, sempre fazer tudo certo. Não gente, a gente comete erros também. A gente bebe, fala besteira, a gente chora, a gente tem problemas. Então me desculpa mesmo do fundo do meu coração. Nesse Instagram aqui, vocês podem olhar todas as postagens aí atrás, que é no intuito de brincadeira, de levar alegria, e nunca ofender alguém".

Fonte: R7.com

Dê sua opinião: