EQUIPE DETIDA

Equipe da Record acaba detida ao usar drone para filmar presídio

O drone foi apreendido pela Secretaria de Administração Penitenciária do Centro de Detenção Provisória da cidade.

© Antonio Chahestian/ Record TV

© Antonio Chahestian/ Record TV

Uma equipe de jornalismo da TV Record foi detida, nesta sexta-feira, 26, por usar um drone para filmar um presídio, em São José dos Campos (SP), durante a realização de uma reportagem, segundo informações obtidas pelo jornalista Mauro Stycer, no portal UOL.

Segundo os relatos obtidos pela coluna do jornalista, o drone foi apreendido pela Secretaria de Administração Penitenciária  do Centro de Detenção Provisória da cidade. Após a apreensão, todos os profissionais que realizavam a reportagem para o programa “Em Nome da Justiça”, inclusive o repórter Mauro Júnior, foram detidos, mas liberados após passarem pela delegacia.

A Record ficou sabendo do caso pelo presídio e não pela sua equipe. Segundo a emissora informou à coluna de Mauro Stycer, “a gravação não foi pedida nem autorizada pela Record”. O repórter Mauro Júnior não quis comentar o caso. Há suspeita de que o drone pertencia a ele.

O “Em Nome da Justiça”, é um programa originalmente exibido no canal AXN, que reconstitui casos policiais polêmicos. A versão exibida pela Record conta com apresentação de Luiz Bacci e comentários de Ilana Casoy.

Fonte: CATRACA LIVRE

Dê sua opinião: