ACAHAVA QUE ERA TRAÍDO

Homem que degolou mulher e postou foto nas redes achava que era traído

Izildo Neto Simão dos Santos matou Sônia Miranda Luz, 35 anos, no Sol Nascente. Vítima deixa dois filhos pequenos

Homem mata esposa

Homem mata esposa

O homem que matou a companheira degolada e postou foto do corpo dela nas redes sociais cometeu o crime, de acordo com informações preliminares obtidas pela Polícia Civil, após achar que estava sendo traído. O crime bárbaro ocorreu na madrugada desta quinta-feira (20/8), no Sol Nascente.

O casal vivia em união estável havia cinco meses. Eles se relacionavam, porém, há dois anos. Izildo Neto Simão dos Santos, 34 anos, veio do Pará para o DF. Nesta madrugada, cortou o pescoço da companheira, Sônia Miranda Luz, 35 , depois tentou tirar a própria vida com a mesma faca usada no crime.

Testemunhas e familiares relataram que ele estava com comportamento estranho e depressivo nos últimos dias. O caso é investigado pela recém-inaugurada Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam II).

Segundo os familiares, Santos não mantinha vícios em bebidas ou drogas. A vítima deixou dois filhos, um de cinco e outro de 13 anos. O maior reside com o pai em outro estado. O caçula estava na casa de parentes no momento do assassinato. Não há denúncia de violência doméstica de Sônia contra Izildo.

Violência

A Polícia Militar foi acionada logo após o crime. Ao chegarem ao local, as equipes encontraram a vítima já sem vida. Ela estava no sofá da sala. Izildo Santos também foi localizado na residência. Ele estava ferido e permaneceu deitado em outro sofá, na mesma sala de estar.

Os familiares informaram que o homem havia matado a companheira e tentado contra a própria vida. Diante dos fatos, a PM acionou o Corpo de Bombeiros, que socorreu o suspeito.

De acordo com os bombeiros, o marido perfurou o pescoço e degolou a companheira. Izildo Santos estava com duas perfurações no pescoço, uma no tórax e duas na região abdominal.

O homem foi levado ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC) e entrou para o centro cirúrgico. Preso em flagrante, está sob escolta policial.

No último dia 9, outro crime brutal. Cleudiane dos Santos, 27 anos, levou com 22 facadas desferidas por Fernando Ferreira dos Santos, 32, seu companheiro. Ela estava grávida de quatro meses do acusado e perdeu o bebê.

A mulher está em estado grave no Hospital de Base. Esta semana, passou por exames para saber se contraiu coronavírus. Fernando está foragido.

Fonte: Metrópoles

Dê sua opinião: