ACIDENTES NA PANDEMIA

Como livrar crianças de acidentes e queimaduras com álcool na pandemia

O aumento de fatalidade de jovens com a substância usada para higienização no combate ao novo coronavírus motivou uma nota de alerta da SBP

Criança passando alcool em gel

Criança passando alcool em gel

Peocupado com o aumento da incidência de queimaduras durante o período de isolamento social, o Departamento Científico de Segurança da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) divulgou nessa segunda-feira (20/7) uma nota de alerta. O cuidado especial se deve ao uso de álcool 70%, substância indicada para fazer a higienização de mãos e superfícies para combater o novo coronavírus.

A entidade reforça o aviso de que os principais alvos das fatalidades são os jovens – as queimaduras foram responsáveis por 5,9% dos óbitos em 2017 e representaram 18,4% de todas as internações por menores de 14 anos em 2018.

O presidente do DC de Segurança da SBP, Marco Antônio Chaves Gama, afirma que a maioria dos acidentes pode ser prevenida. “As lesões por queimaduras podem provocar sequelas estéticas e funcionais. O pediatra tem a missão de ajudar os pais a identificar potenciais ameaças no ambiente doméstico e esclarecer quais as medidas de prevenção e socorro à vítima devem ser adotadas”, afirmou. Em geral, as peculiaridades das queimaduras em crianças estão associadas ao fato de elas serem naturalmente mais curiosas e interessadas em explorar o ambiente.

Veja a seguir dicas da Sociedade Brasileira de Pediatria para evitar os acidentes:

Prevenção de queimaduras térmicas

– Permanecer em casa e treinar com as crianças a lavagem correta de mãos com água e sabão, reservando o uso do álcool em gel para a necessidade absoluta de ter que ir na rua;
– Evitar usar álcool para limpeza doméstica habitual. Há produtos que o substituem, como o hipoclorito de sódio, que é um desinfetante de superfície eficaz contra o coronavírus;
– Não segurar e nem manusear líquidos quentes com uma criança no colo;
– Não deixar copos com líquidos quentes próximos de bebês;
– Materiais quentes devem ser colocados no centro da mesa, distante da criança, observando o tamanho da toalha, para evitar que possa ser puxada pela criança;
– Mantenha crianças longe de aquecedores, lareira, fogueira e fogos de artifício;
– Manter o ferro de passar roupa fora do alcance e nunca deixar o ferro esfriando no chão.

Prevenção de queimaduras químicas

– Manter produtos tóxicos fora da visão e do alcance. Devem ser trancados em local seguro e nunca transfira produtos tóxicos para embalagens atrativas, como garrafas de refrigerante (mantenha em suas embalagens originais);
– Nunca deixar ao alcance de crianças pilhas e baterias.

Prevenção de queimaduras elétricas

– Usar protetores de tomada em todas as tomadas que não estão sendo usadas;
– Dentro do possível, encostar os móveis, escondendo as tomadas;
– Evite ligar vários aparelhos eletrônicos em uma mesma tomada e evite usar benjamins ou extensões.
– Manter fios fora do alcance das crianças;
– Não deixe uma criança brincar com objetos metálicos que possam ser introduzidos em tomadas elétricas;

Fonte: Metrópoles

Dê sua opinião: