DOR NO PARTO

Dor no parto pode ter relação com os genes da gestante, diz pesquisa

Levantamento mediu tolerância a diferentes tipos de dor e comparou com mapeamento genético das voluntárias

Parto de uma criança

Parto de uma criança

A experiência do parto é emocionante e única para cada mãe. Porém, dar à luz não é nem um pouco indolor. Cientistas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, descobriram que os genes da mãe podem ser responsáveis por variações em relação ao nível de dor e servir como uma espécie de anestesia natural.

De acordo com o estudo, publicado no jornal científico Cell Reports, o nível de dor e desconforto varia substancialmente entre cada mulher. Os pesquisadores recrutaram um grupo de mulheres que tiveram parto normal do primeiro filho sem complicações e sem necessidade de anestesia. Foram aplicados testes de dor, como esquentar e pressionar o braço e colocar as mãos em um balde de gelo.

Os dados foram comparados com o de mulheres que tiveram partos semelhantes, mas receberam anestesia. As mães sem epidural apresentaram maior tolerância à dor em todos os testes e os pesquisadores não encontraram diferenças nas capacidades emocionais e cognitivas entre os grupos, sugerindo que o problema estava no organismo de cada uma.

Fonte: Metrópoles

Dê sua opinião: