COVID-19

Testes da vacina Coronavac atraem mais de 1 milhão de voluntários no Brasil

Coordenado pelo Instituto Butantan, ensaios clínicos do método de imunização vão ocorrer em seis unidades da federação, entre elas, o DF

Vacina contra o COVID-19

Vacina contra o COVID-19

A terceira fase dos testes da vacina Coronavac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac Biotech para combater a Covid-19, atraiu mais de 1 milhão de pessoas interessadas em participar como voluntárias do ensaio clínico coordenado pelo Instituto Butantan, de acordo com o secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn.

Apesar da grande procura, apenas 9 mil voluntários serão recrutados para integrar o estudo, que será realizado no Distrito Federal e em mais cinco estados (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná). As pessoas que vão receber a imunização serão selecionadas entre profissionais da saúde que atuam no atendimento a pacientes com a Covid-19. Também é obrigatório que eles ainda não tenham sido infectados pelo novo coronavírus.

As primeiras doses da imunização começaram a ser aplicadas na terça-feira passada (21/7), no Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina de São Paulo. Mais quatro centros começam os testes nesta semana: o hospital Emílio Ribas, em São Paulo, e o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, nesta quinta-feira (30/7); a Universidade Municipal de São Caetano do Sul e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), na sexta-feira (31/7).

Ainda não há previsão para o recebimento das vacinas para o início dos testes na Universidade de Brasília (UnB), que coordenará os testes no DF. De acordo com Gorinchteyn, as datas para o início dos ensaios nos demais centros que compõem a rede serão anunciadas na próxima semana. O governo paulista estima que a última fase de testes do método de imunização chinês seja concluída até meados de setembro. (Com informações da Agência Brasil)

Fonte: Metrópoles

Dê sua opinião: